Como tomar notas eficazes usando mapas mentais

Read this post in:

Adicionar novas informações à nossa memória de longo prazo requer processá-las, compreendê-las, conectá-las às nossas estruturas mentais existentes e revisá-las várias vezes. Por isso, tomar notas eficazes constitui a base para esse processo e é uma habilidade inestimável em contextos acadêmicos e empresariais.

Como tomar notas eficazes usando mapas mentais

Infelizmente, a maioria de nós nunca foi realmente ensinada a tomar notas de maneira eficaz. Mas não se preocupe: neste artigo, apresentaremos a você um dos métodos mais eficazes para tomar notas e mostraremos exatamente como aplicá-lo no seu dia a dia.

O problema das notas lineares

Ao longo de nossas carreiras acadêmicas, da primeira série até a formatura, nos ensinam o que aprender, mas o currículo padrão quase nunca inclui aulas sobre como aprender. Por isso, tantos alunos ainda sublinham passagens em livros didáticos e resumem capítulos, mesmo que pesquisas demonstrem de forma conclusiva que esses métodos de estudo são os menos eficazes.

Da mesma forma, as notas lineares ainda são o formato padrão de tomada de notas para a maioria das pessoas, embora, em muitos aspectos, sejam um dos formatos menos práticos que poderíamos escolher.

Estes são alguns dos principais problemas das notas lineares:

  • As notas lineares podem ser extremamente monótonas, o que as torna mais difíceis de memorizar.
  • Anotar parece trabalhoso porque nos deixa mentalmente entediados e nos esgota fisicamente. Tente escrever por duas horas seguidas e, depois, veja como está sua mão – provavelmente cansada!
  • Folhas com linhas nos estimulam a escrever frases inteiras, o que é desnecessariamente demorado e resulta em mais páginas de informações das quais apenas uma pequena porcentagem é realmente importante.
  • Notas lineares não fornecem uma boa visão geral sobre um tópico. Geralmente, perdemos um tempo valioso relendo grandes trechos de nossas anotações em busca de informações individuais.
  • Depois que uma página é preenchida, é extremamente difícil incluir informações adicionais a ela. Somos forçados a espremê-las entre as linhas ou adicioná-las ao final da página com um asterisco.
  • E quanto a criar notas em documentos Word? Pesquisas demonstraram “que, embora anotar seja benéfico, a tendência daqueles que tomam notas em notebooks de transcrever palestras literalmente, vez de processar as informações e reformulá-las em suas próprias palavras, é prejudicial à aprendizagem.”

Como tomar mais notas eficazes usando mapas mentais

Summaries Mind Map

Um mapa mental é um diagrama visual que permite organizar suas notas em uma estrutura bidimensional. Ao contrário das notas lineares, mapas mentais geralmente são criados em um pedaço de papel ou tela em branco, no modo paisagem, ao invés do modo retrato.

Você inicia seu mapa mental escrevendo o assunto ou título no centro da página, em vez de começar no canto superior esquerdo e preencher a página até chegar ao canto inferior direito. Em seguida, adiciona suas notas na forma de ramificações que irradiam para fora a partir do centro.

Embora essa nova ferramenta para escrever notas possa parecer um pouco estranha no início, mapas mentais oferecem uma série de benefícios, principalmente se quiser reter informações:

  • Mapas mentais mostram relações, hierarquias e conexões entre informações individuais de forma instantânea.
  • Fornecem uma ótima visão geral de um tópico porque armazenam todas as suas notas relacionadas ao tópico em uma única página.
  • Estimulam você a tomar menos notas, mas notas mais relevantes. Enquanto cria o mapa, seu cérebro processa ativamente as informações, em vez de apenas transcrevê-las desapercebidamente.
  • Uusam uma série de gatilhos mentais, como imagens, ícones, cores e uma estrutura bidimensional, que ajudam você a memorizar seus conteúdos.
  • Você sempre pode voltar e adicionar mais detalhes às suas notas.
  • Tomar notas em um mapa mental é divertido e parece mais como rabiscos do que um trabalho real!
  • Usando um software de mapeamento mental como o MindMeister, você também pode anexar notas, links e arquivos inteiros adicionais ao seu mapa. Assim, você inclui informações sem prejudicar a excelente visão geral fornecida por ele.

Se você nunca trabalhou com mapas mentais antes e deseja um guia completo sobre como começar a usá-los, confira nosso treinamento online gratuito sobre mapas mentais do MindMeister. Se você já está familiarizado com o básico, continue lendo para saber como usar mapas mentais como ferramenta para tomar notas eficazes em diferentes situações e contextos.

1. Mapas mentais ao vivo em uma conferência

Digamos que você seja um profissional de marketing que irá participar de uma conferência sobre growth hacking. Provavelmente, você participará por vários motivos: obter insights e aprender com os palestrantes; conhecer pessoas interessantes e fazer conexões; ou se juntar à discussão por ser um líder no assunto.

Uma ótima maneira de fazer tudo isso é tomar notas em um mapa mental e, posteriormente, publicar e compartilhar seu mapa.

Veja como funciona:

Antes do início da conferência, crie uma pasta no MindMeister e nomeie-a com o nome da conferência. Baixe a programação da conferência e crie um novo mapa mental em branco para cada uma das palestras.

MindMeister Dashboard

Abra um mapa mental e crie sua primeira ramificação (tópico) no canto superior direito. Anote o nome do palestrante e adicione algumas informações sobre ele (exemplo: nome, site, Twitter da empresa). Se puder copiar o retrato dele a partir da programação, cole-o também na ramificação.

MindMeister mind map

Quando uma palestra começar, abra seu mapa mental preparado para tomar notas, começando logo abaixo da primeira ramificação que você já criou e seguindo no sentido horário em torno do centro.

Não tente transcrever o palestrante literalmente e não escreva nada que você não considere realmente relevante e interessante. O objetivo é obter um resumo visual das principais conclusões que faça sentido para você e para alguém que ainda não assistiu à palestra.

Em vez de frases inteiras, use palavras-chave e frases curtas sempre que possível. Se necessário, armazene explicações e detalhes mais longos na seção de notas do tópico.

MindMeister mind map

Indique relações entre as ideias desenhando setas com a ferramenta de conexão.

Use ícones, cores e tamanho de fonte para destacar, numerar e agrupar ideias.

Adicione imagens aos tópicos, seja de imagens da biblioteca do MindMeister, usando o recurso WunderBild do MindMeister (adiciona instantaneamente uma imagem a partir do Google), carregando imagens do seu computador ou colando uma imagem da internet.

Assim que a palestra terminar e seu mapa mental estiver completo…

…publique o mapa mental na web. Isso o adicionará automaticamente ao Universo de Mapas Públicos do MindMeister. Enquanto isso, você pode adicioná-lo à biblioteca do Biggerplate para obter mais exposição.

Publishing your mind mapPara dar ao seu mapa ainda mais exposição, copie o link do seu mapa público e cole-o em um novo tweet. Exporte o mapa como PNG ou simplesmente tire uma captura de tela dele e anexe esta imagem ao tweet. Por fim, adicione uma descrição do mapa, bem como a hashtag do evento a ele. Então, publique o tweet.

Share mind maps on Twitter

Quando estiver de volta ao trabalho e quiser compartilhar rapidamente o que aprendeu na conferência com seus colegas, você pode convidá-los para os mapas por e-mail ou transformar os mapas em slideshows e apresentá-los em uma reunião presencial.

Se decidir implementar algumas das ideias compartilhadas na conferência, você pode exportá-las ideias na forma de tarefas acionáveis para o MeisterTask, o sistema integrado de gerenciamento de tarefas do MindMeister.

2. Como criar um mapa mental de um vídeo

A Cisco prevê que, em 2017, os vídeos representarão incríveis 69% de todo o tráfego de consumo da internet. Seja no YouTube ou em sites de aprendizagem como o Udemy, a maioria de nós assiste a documentários, vídeos tutoriais, TED talks, debates e palestras online diariamente. Porém, de quanto do conteúdo valioso que consumimos realmente nos lembramos?

Mesmo o TED talk mais inspirador é facilmente esquecido se tudo o que fizermos for assistir a ele uma única vez. Assistir várias vezes pode nos ajudar a lembrar eventualmente, mas, realmente, quem tem tempo para assistir a um vídeo mais de uma vez hoje em dia?

Então, aqui está o que você pode fazer:

Em vez de relaxar enquanto assiste ao seu próximo TED talk, copie o link do vídeo do YouTube e cole-o no tópico central de um novo mapa mental em branco. O vídeo será incorporado automaticamente ao tópico.

Pressione o botão de reprodução no vídeo incorporado e tome notas no mapa mental enquanto ele reproduz, começando na direção por volta da 1 hora e seguindo no sentido horário em torno do centro.

Em seguida, siga os mesmos passos descritos na seção de conferência. Sir Ken Robinson: Do Schools Kill Creativity? em MindMeister.

3. Como tomar notas durante a leitura

Muitos professores já sabem que os mapas mentais são uma ferramenta fantástica para ajudar os alunos a melhorar a compreensão da leitura. Porém, tomar notas em um mapa durante a leitura não é benéfico apenas para os alunos.

A menos que você tenha uma memória incrível, é provável que ler um texto não seja suficiente para lembrar de detalhes do seu conteúdo a longo prazo. Algumas semanas após terminar de ler um livro, muitas vezes ficamos com tudo, menos com uma vaga noção dele.

Para garantir que sua leitura não seja apenas uma atividade agradável para passar o tempo, você precisa criar um sistema para preservar todas as ideias, insights e lições obtidos com a leitura. Assim, eles poderão realmente ser utilizados mais tarde. Tomar notas em um mapa mental durante a leitura o ajudará a:

  • obter uma compreensão mais profunda do texto
  • estabelecer conexões que você poderia ter perdido
  • lembrar-se melhor do que você leu
  • refrescar a memória e consultar detalhes rapidamente.

Como tomar notas em um mapa mental durante a leitura

Para livros impressos

Crie um novo mapa mental em branco no MindMeister e escreva o título e o nome do autor no tópico central. Use a pesquisa de imagens do Google ou o WunderBild do MindMeister para inserir a capa do livro.

Enquanto estiver lendo o primeiro capítulo, destaque os trechos que você deseja lembrar, por exemplo, com um marcador de texto, ou marcando as passagens com um lápis.

Textbook with highlights

Quando chegar ao final do primeiro capítulo, volte ao início e comece a transcrever os trechos destacados em seu mapa mental. Crie o primeiro tópico na direção por volta da 1 hora e prossiga no sentido horário em torno do centro.

Procure se limitar a frases curtas e palavras-chave únicas nos tópicos do seu mapa. Pode ser necessário encurtar e reformular as frases, mas esse é por si só um processo valioso que o ajudará a transferir as informações para sua memória de longo prazo. E também ajuda a manter o mapa mental simples e limpo.

MindMeister mind map

  • Se necessário, armazene explicações mais longas na seção de notas do tópico.
  • Indique as relações entre ideias com a ferramenta de conexão.
  • Use ícones, cores e tamanhos de fonte para enfatizar, destacar e agrupar ideias.
  • Repita esses passos para cada capítulo do livro.

Para e-books

Se estiver lendo e-books no Kindle ou em um leitor de e-books similar, você pode destacar trechos importantes do texto enquanto o lê. Seus destaques são todos salvos no arquivo My Clippings.txt, que você pode copiar para seu computador usando um cabo USB assim que finalizar a leitura.

Exporting 'My Clippings'

Em seguida, tudo que você precisa fazer é abrir o arquivo e copiar e colar os destaques individuais no mapa mental que preparou.

A grande vantagem desse fluxo de trabalho é que você pode ler e destacar trechos de maneira confortável em qualquer lugar (por exemplo, no trajeto para o trabalho) e, depois, importar seus destaques para o mapa mental quando estiver de volta ao computador.

Veja também:

Como fazer atas de reuniões eficazes com mapas mentais

Tome melhores notas de aula usando um mapa mental